Google+ Followers

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Indireta

Depois daquele sexo vazio
Acabou!
O que antes era intenso
Foi esfriando com o passar dos dias.

Nunca tivemos o nosso ninho
Apenas ataques epiléticos
Em qualquer esquina
Em qualquer cama.

O desejo foi apagado
Com um  balde de água fria
E suas migalhas
Não me saciam mais.

Quero um banquete
Apenas por esta noite
E ao amanhecer
Não me acorde.

Beije minha testa
Cubra-me com a coberta
E leve minha calcinha no bolso.


Não quero notícias suas no dia seguinte
Quando passar por aquela porta
Leve nossa história.

Quem sabe um dia ela recomece
Em uma noite sórdida e inebriante
E dure apenas uma noite

Não precisa me oferecer flores
Apenas me ofereça
Um bom vinho.

Karlinha Ramalho