Google+ Followers

sábado, 30 de agosto de 2014

Livre e viva!

Nas nossas trepadas mal dadas
O que salvava minha noite
Era o cigarro que achava em cima da mesa
E o Gonzaguinha na trilha.
Não sei como sobrevivi até aqui
Sem um orgasmo decente
Ainda bem que me salvei.
Hoje, livre e viva!

Karlinha Ramalho