Google+ Followers

sexta-feira, 10 de abril de 2015

PARTE QUE MAIS GOSTO...

Exposição?
Tô nem aí!
Essa é a parte que mais gosto em mim...
Seios!

Aqui pela segunda vez!


segunda-feira, 6 de abril de 2015

Minha religião é o amor


Minha religião é o amor
Religião que me faz acreditar
Nas pessoas
No corpo a corpo
No abraço
No beijo
No agir
No sentir

Minhas preces são declarações verdadeiras
Sem vergonha de ser
De expor.

E seja como for
Minha religião não é a mais sensata
Ela as vezes me maltrata
Pode até me cegar

Faz com que eu sofra
Chore
Me leva ao fundo do poço.

Mas minha religião
Também me ergue
Me faz ganhar o céu
As estrelas
Você.

Minha religião me define
Amor é o me que faz viva.

(Karlinha Ramalho)



sábado, 4 de abril de 2015

Curo!



"Aceite meus erros
Meus apelos
Meu amor dramático, intenso
Fica aqui
No meu coração.


Eu sou um bom remédio

Para o tédio
E para a solidão..."


(Karlinha Ramalho)

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Olhar de criança...


A última notícia que tive dele, era que estava namorando uma garota aí, que inclusive eu conheço. Lá se foi o meu Sexo dos Deuses...

E entre um lance e outro que tive, sem futuro e com muita frustração, descubro que ele está  solteiro. Ligo e ele vem...

Ele é aquele cara que encontrei em um rock n’ roll. Que andei quase minha cidade inteira pra dormir na sua cama e no dia seguinte ter um dos melhores sexos da minha vida.É ele que transa segurando minha mão e me beijando...

É ele que depois de tudo, me acarinha, me abraça, pouco fala...

Tem um olhar infantil, um olhar de quem não teve tantas realizações. Tem um olhar de conformidade, misturado com frustração. Tem um olhar de pessoa boa...Transmite!

Levanta e fuma um back na janela, deixa seu olhar se perder pelo céu. Deixo ele alí com seus pensamentos, não sou do tipo de interromper pensamentos...

Não é bonito, não é um bom partido, órfã, um emprego precário, mas tem um olhar de criança...Percebi!

Fala pouco. Braço todo tatuado. Faz um sexo que não sei explicar. Tem disposição pra noite toda. Termina e coloca minha cabeça no seu ombro, coça minhas costas, cheira meu cabelo e dorme como criança. Acorda abraçado a mim. 

É adepto do sexo matinal!

Vai embora com um sorriso e pede para que eu o chame de novo, quando sentir vontade de vê-lo.

Some com a moto virando à esquina...

Ele!

(Karlinha Ramalho)