Google+ Followers

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Onde estava!


Quando o amor se vai
E o encanto acaba
Passamos a olhar com outros olhos 
O lugar que a gente estava.



Nem tudo era sol
Nem tudo eram flores
Era angústia e solidão

De uma história onde estive sozinha 
Relação sem emoção.


Tento esquecer 
As noites em claro 
E você dormindo ao meu lado
Sem beijos, sem afagos.


Mas agora que enxergo 
Tudo aquilo que vivia 
Tenho a maior certeza 
Quem nem toda presença 
É companhia.


(Karlinha Ramalho)

sábado, 12 de agosto de 2017

Não se preocupe, menina!


Não se  preocupe, menina
Se do outro só veio desamor
Seu coração renovou
A cada história que passou.

Não se preocupe, menina
Por quem não soube valorizar
Esse sentimento que vem de dentro
E a quem você quis entregar.

Não se preocupe, menina
Na roda da fortuna
A vida vai passando
E em quando não chega a sorte
Esse amor vai se renovando.

Não se preocupe, menina
Finca suas raízes
Descobre sua força
Não desista dos seus sonhos
A cada história terminada, começa outra.

Não se preocupe, menina
Erga-se, mantenha-se de pé
A experiência nos faz nobre
Você não merece um amor qualquer.

Não se preocupe, menina
Acredite no que tem por dentro
Dê outra chance ao coração
O amor cresce em silencio
A cada nova emoção.

Não se preocupe, menina
Não generalize o desamor alheio
Eles não têm a sua coragem
De assumir o sentimento
De se entregar de verdade.

Não se preocupe, menina
Você é rainha dos seus desejos
Fuja de ilusão
Daqueles que se utilizam dos seus anseios
Para tirar vantagem e depois dizem não.

Não se preocupe, menina
Fique longe dos que não acreditam
Na sua mudança pra melhor
Que não te assumem, só tiram proveito
É preferível ficar só.

Não se preocupe, menina
Seu coração é gigante como o céu
Sabe ser forte e suave como o vento
Que sempre leva as mágoas
E traz coisas novas
Enviadas pelo seu melhor amigo

O tempo.


(Karlinha Ramalho)

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Joguei as cinzas...


Hoje resolvi entregar suas coisas, recolhi tudo seu que ainda estava por aqui. Joguei fora as cinzas e bitucas de cigarro que ainda estavam no cinzeiro.. Troquei os lençóis de cama, fiz uma faxina e em seguida, acendi um cigarro, um incenso e fiz um café.
Tentei eliminar todas as lembranças dessa relação de engano. Renovo-me e acredito na minha força e no meu valor. Busco nas minhas preces e nos meus guias espirituais a minha luz e o meu amor própio para assim não aceitar mais migalhas. Busco aprender a receber o amor e vivê-lo em paz.
Muito mais que paixão, minha paz é mais importante. Meu amor ferve, mas também acalma, pois meu coração é bom e meus pensamentos positivos. Coloco para fora de minha casa todas as lembranças suas, assim como o tiro da minha vida.
Nunca é tarde pra recomeços!

Karlinha Ramalho



Eu hoje joguei tanta coisa fora
Eu vi o meu passado passar por mim
Cartas e fotografias gente que foi embora
A casa fica bem melhor assim

                                                        Tendo a Lua - Paralamas do Sucesso

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Alguém que me incendeie!


Quero fogo. Quero arder em brasa com um amor que me faça viva.
Alguém me incendeie . Que ferva, que fique feliz ao meu lado, que não me esconda. Que não tenha pressa, que a dois possamos descobrir um ao outro. Pequenos gestos que valem muito...
Uma convesa depois da transa, um cafuné, um abraço. Trocas!

Alguém que me tire do tédio que está minha vida amorosa, servindo vontades alheias. Que eu possa ter coragem de deixar o que passou pra trás. Preciso de reviravoltas!

Karlinha Ramalho

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Minhas vitórias!

Tudo que conquistei na luta contra a depressão:

1 - Descobri quem são meus amigos de verdade.

2 - Parei de beber.

3 - Fortaleci meus laços familiares, principalmente com minha mãe.

4 -Passei a dar valor as coisas simples.

5 - Estou trabalhando minha ansiedade.

6 - Comecei a trabalhar minha espiritualidade(reconexão com Deus e Deusas).

7 - Fiz amizades verdadeiras em que partilho minhas experiencias espirituais e terapeuticas.(#SalvenossaForça)

8 - Aprendi a receber amor das pessoas, passei a valorizar mais minhas relações amorosas.

9 - Aproveito meus momentos sozinhas pra meditar, ler, escrever, me distrair com coisas boas.

10 - Comecei a praticar um esporte.

11 - Descobrir outras maneiras de me divertir.

12 - Comecei um projeto social com uma amiga (Sebas Turística).

13 - Virei sócia em uma produtora.

14 - Passei a dar aulas de alfabetização para adultos (voluntária).

Continua...



Sempre no fundo do poço, há uma escada pra subida, mas precisamos encontrar a nossa força pra subir.

Salve minha força!
TXAI!


Karlinha Ramalho


(Só pra lembrar que não foi fácil,tiveram momentos que me senti perdida, sozinha, sem força, mas me apeguei a várias coisas para continuar lutando e ainda continuo. Um dia de cada vez!)

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Me perder pra me encontrar!

Realmente,  o Retorno de Saturno é uma fase de divisor de água na vida das pessoas, comigo não foi diferente, desde meus 28 anos, estou vivendo coisas tão intensas, sofridas e libertadoras que veem me transformando muito. Tento absorver o bom de tudo e tentando me tornar alguém melhor. Hoje, tomando remédio controlado, consultando psiquiatra e psicólogo, além de está super ativa no centro espírita, posso perceber o tanto que estive perdida nessa vida e se nenhum amor deu certo durante todo esse tempo é porque nem eu estava dando certo pra mim mesma. Cheia de mágoas e traumas, tentando ser uma pessoa que não era, hoje reconheço todos minhas falhas e nessas superações de falhas me sinto mais verdadeira e mais forte.
Depois de 18 comprimidos tomados de uma vez e uma semana internada para desintoxicar, eu nasci de novo e minha vida começou a mudar a partir daquele momento. Eu desci ao fundo do poço, mas tive força pra subir e hoje começo uma nova história, ainda cheia de altos e baixos, mas dando passos tranquilos e cada dia tentando me encontrar.
Sobre amor, descobri que minhas relações nunca deram certo, porque eu não estava preparada para amar ninguém e nem pra viver relações. Nunca vivi uma relação saudável, primeiro porque foram muitos traumas acumulados, abusos que nunca tive coragem de trabalhar em mim e toda pessoa que se aproximava de mim me admirando, fugia logo depois, assustado com todo o meu descontrole.
Remédios, terapias psicológicas e espirituais, amigos verdadeiros é o que veem  me fortalecendo nesse processo.  Conheci um amor, uma pessoa que ficou comigo em meio a esse turbilhão de coisas, conheceu a verdadeira Karla, cheia de medos e traumas, foi uma pessoa que magooei algumas vezes e que me magoou também, mas não desistiu de mim. Mesmo que daqui pra frente  ela não queira ficar comigo, ter essa pessoa na minha vida foi tão importante nessa minha trajetória de cura, ao lado dela eu tentei  e ainda tento ser uma pessoa melhor, não tenho medo de assumir  minha fragilidades e assim me sinto mais fortalecida.
Quero está bem comigo mesma, quero aprender a me amar de fato, para assim, oferecer esse amor puro e bom para alguém. Se 2016 eu morri, em 2017 eu renasci. Renasci outra mulher, uma mulher que assume  o que faz,o que diz, que acredita que o melhor está por vir e não vai desistir enquanto encontrar sua paz e sua felicidade.

Karlinha Ramalho


“Ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro...” (Belchior)