Google+ Followers

sexta-feira, 22 de abril de 2011

PUTA MERDA!



Creio que toda mulher já sentiu a sensação de arrependimento depois de uma transa,a sensação de ter cometido um erro absurdo e de acordar , olhar para o lado e perceber a besteira que fez.

Já tem certo tempo que não sei o que é “amor”, digo o termo sexual mesmo, que é o famoso sexo com sentimento. Não faço porque não amo, mas mesmo assim os meus sexos casuais sempre foram bem interessantes, com pessoas interessantes e que de certa forma são especiais, um apreço misturado com tesão, e são sempre com as mesmas pessoas, para certas coisas sou bem tradicional.

Tenho passado muito tempo sozinha, na minha casinha, concentrada nos meus estudos. A solidão me faz refletir sobre várias coisas, principalmente as relacionadas ao coração e consequentemente à solidão proporciona a falta de sexo.

Pergunto-me às vezes se estou sozinha porque quero, ou porque creio ser uma mulher diferente das demais, não melhor, nem pior, apenas diferente. Sou uma mulher boêmia e isso não é normal de se vê, adoro sair sozinha, sentar em uma mesa de bar, tomar uma cerveja, observar as pessoas, pedi uma boa música, refletir sobre ela e junto com ela e depois pegar um taxi e voltar para casa.

Cerveja é bom, mas vodka é o mal de qualquer pessoa, principalmente quando são aquelas vagabundas, e foi com uma dessas vodkas que me encontrei e fiz besteira. Semana passada marquei de ir para um show com uma amiga do trabalho, estava precisando me distrair, e o show era Open Bar, e a vodka que estava sendo servida era vagabunda, dispensei a cerveja e comecei a tomar vodka, misturada com energético ela fica menos ruim, depois de alguns copos eu conheci um rapaz, ele veio até mim e pediu para me conhecer, ficamos conversando um pouco algo que nem me lembro direito e acabamos ficando.

Como moro sozinha o levei pra minha casa, transamos, foi bom, mas na manhã seguinte veio o arrependimento, nunca havia feito isso antes e nunca pensei que fosse tão ruim e nem por achar que isso seja errado, muito pelo contrário, tenho uma mente bem aberta e penso que quando a mulher está com vontade de transar ela não deve ficar pensando no que o cara vai achar, ela tem que pensar no que ela está sentindo, se ela está afim ou não. No meu caso eu nem sabia dizer se estava mesmo afim ou não, só sei que acabei fazendo, ele acordou quis repetir a dose, mas eu não quis e inventei um monte de compromissos para que ele fosse embora logo

Tomei banho, fiz café, fumei um cigarrinho e passei o dia todo pensando .Ele me ligou no fim da tarde, não atendi e depois ele me mandou uma mensagem, dizendo que queria me ver de novo, é claro, transar de novo .Vazio, vazio, vazio, um cigarro, dois cigarros uma xícara de café, duas xícaras de café, a voz da AYO no som, minha mente sendo embalada pelas suas canções e oito ligações do mesmo número não atendidas no meu celular.

Amanhã é mais um dia de trabalho!